sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Manuel Marques ainda não tomou posse na CCDRC

Manuel Marques acaba de nos comunicar que ainda não tomou posse como vice presidente da CCDRC. Depois de nos ter informado que "era para ontem" essa tomada de posse, ao que parece o processo está atrasado. Assim sendo, Marques mantém-se para já no lugar de vereador em permanência e vice presidente, mas na prática já renunciou ao cargo, pois como nos informou "já comuniquei à Sra. Presidente da Câmara que aceitei o lugar na CCDRC". Ou seja, apenas está em causa um questão de tempo ...

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

APR Dão tem novos órgãos sociais

Na sequência do último acto eleitoral da Associação para a Promoção da Região do Dão, terá lugar no próximo Sábado, no Hotel Pantanha, nas Caldas da Felgueira, a tomada de posse dos novos órgãos sociais da Associação, que tem agora como presidente a empresário do ramo da hotelaria, Isabel Pires. O evento servirá também para a apresentação do plano de actividades para 2011 e realizar-se-á pelas 17h30m

Fundação Lapa do Lobo organiza concerto lírico

O concerto lírico terá lugar no próximo dia 15, no auditório Maria José Cunha, na Lapa do Lobo, e insere-se na comemoração do 3º aniversário do blogue "O Farol da nossa terra".
O concerto terá a apresentação dos alunos da conservatória de Santa Comba Dão e Quinteto Prima Voce, do Porto.

Candidatura de Manuel Alegre promove em Nelas debate sobre agricultura

Irá realizar-se no próximo Sábado, dia 8 de Janeiro, pelas 15 horas, no auditório do Edifício Multi Usos em Nelas, um debate que terá como tema "a agricultura no Sec. XXI, no contexto Europeu". O encontro é organizado pela candidatura presidencial de Manuel Alegre, e contará com a participação de Pedro Soares, deputado do Bloco de Esquerda e presidente da Comissão Parlamentar de Agricultura e Pescas, Vítor Martinho, presidente do ESAF, Vítor Barros, ex Secretário de Estado da Agricultura e o deputado socialista Paulo Barradas. Júlio Barbosa, mandatário distrital da candidatura será o moderador.

domingo, 19 de dezembro de 2010

Osvaldo Seixas e empresários Nelenses entronizados confrades do Dão

video

Foi ontem na capela do Solar do Dão que teve lugar a 11ª entronização de novos confrades da Confraria de Enófilos do Dão. O Ministro da Agricultura, António Serrano, o bastonário da ordem dos advogados, António Marinho Pinto, o deputado do CDS-PP, Mota Soares, e o presidente da centralcer, Alberto de La Ponte, foram as figuras mais destacadas, que são agora novos confrades do vinho do Dão. O vereador da Câmara de Nelas, Osvaldo Seixas, e os empresários Carlos Cabrita, Rui Henriques e Maria João Oliveira, foram também entronizados, numa cerimónia onde foram degustados diversas "pérolas" do centro de estudos vitivinícolas, sedeado em Nelas. Os vinhos produzidos na Quinta da Cale, dos anos 50, 60 e 70, foram muito apreciados pelos novos confrades e convidados, numa cerimónia que encerrou com um jantar viníco, no magnífico e emblemático solar do vinho do Dão.

sexta-feira, 18 de abril de 2008

JOSÉ VAZ ASSUME CANDIDATURA

Ex presidente da Câmara garante que irá apresentar-se às autárquicas em 2009 com uma equipa de elevado rigor técnico e grande espírito de missão.
Objectivo é a criação de uma terceira via
“A minha candidatura à Câmara não é contra ninguém”
O conhecido advogado de Canas de Senhorim e ex presidente da Câmara, José Vaz, confirmou em primeira mão ao nosso jornal que irá candidato à Câmara Municipal, nas eleições autárquicas de 2009. Mantendo no entanto o silêncio se será uma candidatura independente ou no seio de um partido político, não adianta quaisquer nomes de apoiantes, criando assim desde já um “tabu”.

Depois das inúmeras movimentações políticas ocorridas nos “bastidores”, que antecederam o último acto eleitoral interno do P.S., surge agora o advogado José Vaz a avançar com a sua candidatura. Assumindo um caminho diferente em relação ao que tem vindo a ser seguido pela coligação no poder, José Vaz adianta que “a minha candidatura não é contra ninguém mas apenas pelo progresso do concelho, numa perspectiva diferente da que tem vindo a ser seguida”. Se por um lado dá a entender uma abertura a uma candidatura pelo PS, por outro lado não exclui outras hipóteses, ao referir que “se não voltar a repetir-se a minha candidatura pelo Partido Socialista, vou apresentar-me ao eleitorado com uma equipa de elevado rigor técnico e grande espírito de missão para resolver os problemas do concelho, dado que a maioria dos eleitores não se revê nem no actual executivo, nem na oposição, tornando-se assim necessário criar uma terceira via convergente que venha restaurar uma nova esperança aos habitantes do concelho”. Lembramos que tendo sido o mais jovem presidente da Câmara de Nelas, quando tinha apenas 30 anos, esteve no executivo entre 1982 e 1985 (com maioria absoluta), e deixou algumas marcas no concelho, como a criação da comarca de Nelas, um vasto plano de investimento na rede de abastecimento de água ao domicílio em Canas de Senhorim e diversas obras ao nível do saneamento básico e rede viária. No contexto actual, assegura estar “determinado a retomar o programa de desenvolvimento harmonioso” que então implementou em todas as freguesias do concelho, dando particular ênfase à sua freguesia, Canas de Senhorim, que lembra “esteve votada ao mais completo abandono nos últimos 20 anos, e deseja voltar a ter um presidente que aí resida e que conheça os seus anseios, para que assim sejam retomadas as grandes obras”. Nos últimos meses, o seu nome foi equacionado como uma hipótese para encabeçar a lista do P.S. às autárquicas de 2009, caso a ala do ex presidente da Câmara, José Correia, tivesse saído vencedora nas eleições para a comissão política concelhia do partido. Terão existido mesmo conversações nesse sentido, entre ambos, e segundo uma fonte ligada ao PS, o próprio José Correia terá avançado, a alguns militantes, com o nome de José Vaz, embora não fosse líquido que tal viesse a acontecer, dado que o próprio também não enjeitaria uma recandidatura. Gorada a hipótese de José Vaz se candidatar pelo PS afecto a José Correia, circulava já no meio político local que estaria a preparar uma lista de independentes. Auscultámos a posição da actual comissão política do PS sobre este assunto, no sentido de avaliarmos se poderia haver alguma inversão na estratégia que ao que tudo aponta irá conduzir à indicação de Adelino Amaral como candidato do partido. Sem nos adiantar qual será em definitivo o candidato, A. Amaral reiterou contudo que “o nosso candidato será, em princípio, encontrado no seio da actual comissão política concelhia e será apresentado na data que julgarmos mais oportuna”, manifestando assim que o trabalho desenvolvido nestes últimos dois anos, por todo o seu “núcleo duro” de apoiantes, irá naturalmente confluir na indicação de um candidato encontrado no seu seio. Parece assim incontornável este rumo estratégico do partido, ainda para mais quando o próprio A. Amaral nos confessa que “teria muitas dificuldades, mesmo que o desejasse, em fazer aprovar o nome de um independente”. Parecendo assim afastada a hipótese de uma candidatura pelo PS, restam os pequenos partidos ou uma candidatura independente, neste caso sendo necessários cerca de 600 proponentes. Aguardaremos assim pelo desfecho deste enigma, que promete ser mais um “condimento” para a agitada e muitas vezes imprevisível vida política concelhia dos últimos anos.